Arquivo da tag: Agricultura Urbana

Reconhecida no Brasil e no exterior, Revolução dos Baldinhos padece por falta de apoio local e comunidade perde 60 toneladas de composto orgânico

Relato do agrônomo Marcos José de Abreu, do Cepagro, sobre a remoção indevida de 60 toneladas de composto orgânico produzidos pela Revolução dos Baldinhos

“Mesmo sendo tratado como um grande exemplo em desenvolvimento sustentável, trabalho comunitário, empoderamento de jovens e modelo de gestão comunitária de resíduos a Revolução dos Baldinhos não tem apoio direto do poder público local.

Desde ontem (06/07), a COHAB contratou uma empresa para limpar o terreno que há mais de 01 ano utilizamos como pátio de compostagem. Sem avisar ninguém, levaram todo o composto, quase 60 Toneladas de adubo orgânico pronto, trabalho de muitos jovens da comunidade que estavam apenas esperando para peneirar, empacotar e vender, transformando o lixo em geração de Renda.”

VEJA TAMBÉM:

Revolução dos Baldinhos na Cúpula dos Povos e Rio + 20

Representada por Lene, Karol, Monique e Cintia (Comunidade Chico Mendes) e Marcos de Abreu (Cepagro), a Revolução esteve no Rio de Janeiro realizando as seguintes atividades:
– Mesa redonda na RIO+20 com representantes mundias para a Transição no mundo, desde movimentos de ecovilas, até cidades em transição e Gaia Home.
– Oficina de compostagem do Restaurante Popular para a Cúpula dos Povos
– Oficinas nas feiras orgânicas do Circuito de feiras do Rio (Ipanema, Tijuca e Jardim Botânico)
– Oficina na comunidade do Morro da Formiga
– Conferência do Slow Food com o presidente Carlos Petrini

Clique na imagem para ver o álbum:

Revolução dos Baldinhos no Planeta Sustentável (Ed. Abril) – Matéria do jornalista Tadeu Meyer (clique para ler na íntegra)

Revolução dos Baldinhos no Caderno Continente do Diário Catarinense (clique para ler na íntegra):

Revolução dos Baldinhos na revista Globo Rural (clique para ler na íntegra):

Anúncios

Assessoradas pela Revolução dos Baldinhos, unidades do SESC implementam sistema de compostagem

Colaboradores do SESC aprendem compostagem com monitoras da Revolução dos Baldinhos

A partir da próxima semana, um pátio de compostagem passará a funcionar nas dependências do SESC Cacupé (Florianópolis). Nele serão recicladas as sobras orgânicas desta unidade, além dos resíduos gerados nas unidades da Prainha e do Estreito que serão diariamente transportadas ao local.

Com restaurantes voltados aos comerciários e abertos ao público, as 3 unidades produzem  uma média de 2.000 refeições por dia. A separação dos resíduos orgânicos já existia, porém o destino final sempre foi um problema. Foi buscando a solução correta que o setor de educação do SESC formalizou parceria com o Cepagro, tendo a compostagem e a metodologia comunitária adotada na Revolução dos Baldinhos como parâmetros.

Colaboradores das unidades do Cacupé, Prainha e Estreito visitaram grandes pátios de compostagem na cidade. Ontem (27/03), estiveram no pátio da Revolução no bairro Monte Cristo, aprendendo com as monitoras locais as técnicas de montagem e gestão das leiras. Até dezembro, um técnico do Cepagro está destacado para fazer o monitoramento semanal da compostagem no SESC Cacupé, enquanto a metodologia for incorporada à dinâmica das equipes de trabalho.

Além de optar por uma solução ambientalmente correta, o SESC atua também no sentido de adequar-se à nova legislação brasileira de resíduos sólidos, que prevê maiores responsabilidades para os grandes geradores e o tratamento local dos resíduos. A compostagem será um projeto-piloto, que os organizadores esperam que sirva de referência para outras unidades do Estado e do Brasil.

 

Revolução dos Baldinhos será apresentada entre vários exemplos mundiais

Amanhã (28/10) às 18h, no SESC Cacupé (Florianópolis), a Revolução dos Baldinhos apresenta-se junto a outras experiências mundiais na Conferência Lixo Zero. Clique na imagem acima para ver a programação completa.

Clique para ver o vídeo de apresentação do evento e da Revolução dos Baldinhos no Bom Dia SC.

 

Revolução dos Baldinhos é certificada como Tecnologia Social

O projeto Agricultura Urbana e a Revolução dos Baldinhos foi certificado pela Fundação Banco do Brasil como Tecnologia Social. Além de compor o Banco de Tecnologias Sociais, o projeto concorrerá à próxima etapa do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, onde serão selecionadas as finalistas desta edição.

Os textos das tecnologias certificadas serão disponibilizados neste endereço até meados de novembro.