Arquivo da categoria: Publicações

Lançamento do Observatório de Inovação Social de Florianópolis

O Cepagro integra a rede de iniciativas identificadas pelo Observatório de Inovação Social de Florianópolis, uma nova plataforma digital que será lançada em 21 de setembro, às 18:30, no auditório da Esag – Udesc. A plataforma é colaborativa, de livre acesso, que visa mapear, dar visibilidade e fortalecer a rede de Inovação Social na região da capital catarinense. Confira mais sobre o Observatório de Inovação Social de Florianópolis no vídeo de lançamento!

 

Anúncios

História, Geografia e Cultura Indígena são cultivadas na horta pedagógica de Antônio Carlos

No início de setembro, as turmas do 3º ano da Escola Municipal Dom Afonso Niehues, em Antônio Carlos (SC), onde o Cepagro está implementando uma horta pedagógica, tiveram uma vivência diferente: coordenadas pelos técnicos Karina Smania de Lorenzi e Ícaro Pereira, as crianças plantaram uma roça indígena. “Levamos música dos índios guarani e alguns artefatos como cestas, tipiti, peneiras de açaí. Trabalhamos a importância que teve e tem o indígena das Américas na nossa alimentação, pois muitos dos alimentos que comemos hoje foram os índios que iniciaram o cultivo”, explica Karina.
Karina e Ícaro mostraram alguns dos alimentos originários das Américas, como mandioca,  batata-doce, batata, milho, amendoim, abacaxi, feijão, abóbora, girassol, tomate, taiá. “Levamos também urucum, lembrando que esta planta era utilizada pelos indígenas para repelente de insetos e protetor solar. Neste momento muitos alunos lembraram que as mães utilizam o urucum como colorau”, completa Karina.
Foram construídos 3 canteiros, sendo um deles o formato sugerido pelos/as estudantes, de estrela.
“Todas essas plantas, raízes e sementes mostradas na atividade foram plantadas no canteiro, num espaço onde chamamos de roça indígena. Os alunos ficaram a vontade em tirar os calçados e trabalhar com o pé na terra”, conta Karina.

Ministério do Meio Ambiente lança Manual de Compostagem elaborado em parceria com Cepagro e SESC

Buscando popularizar e disseminar conhecimento sobre a reciclagem de resíduos orgânicos através da compostagem, o Ministério do Meio Ambiente lançou na última quarta, 21 de junho, o manual Compostagem Doméstica, Comunitária e
Institucional de Resíduos Orgânicos. A publicação é o primeiro resultado do Acordo de Cooperação Técnica firmado em 2015 entre a Secretaria de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, o Serviço Social do Comércio de Santa Catarina (Sesc/SC) e o Centro de Estudo e Promoção da Agricultura de Grupo (Cepagro). A parceria tem por objetivo estabelecer intercâmbio de experiências, informações, material técnico, metodologias e tecnologias referentes à gestão comunitária e institucional de resíduos orgânicos, associada à agricultura urbana e à educação ambiental.

Com linguagem acessível e ilustrações lúdicas, o manual traz técnicas de compostagem doméstica, comunitária e institucional de resíduos orgânicos e aborda o “Método UFSC” (em referência à Universidade Federal de Santa Catarina, onde foi mais estudado e adaptado às condições brasileiras), que consiste em uma estratégia segura e de baixo custo. A publicação está disponível neste link.

E não perca, no dia 3 de julho, o Seminário “A Compostagem de Pequeno Porte como solução para os municípios de Santa Catarina”, que acontece na ALESC a partir das 8h. Durante o evento será lançado a publicação Critérios Técnicos para Elaboração e Projeto, Operação e Monitoramento de Pátios de Compostagem de Pequeno Porte, elaborada pelo Cepagro em parceria com a Comcap e Fatma e com apoio da FAPESC.  Inscrições e informações pelo email seminariocompostagem@gmail.com.

(informações de Waleska Barbosa, da ASCOM-MMA)

Revolução dos Baldinhos segue como exemplo de gestão de resíduos orgânicos

No artigo publicado na Revista Ciência e Cultura, intitulado “Fechando o ciclo dos resíduos orgânicos: compostagem inserida na vida urbana”, os agrônomos Marcos José de Abreu e Thais Menina de Siqueira afirmam: “De fato, a Revolução dos Baldinhos também nos ensina isto: orientada com base em envolvimento comunitário, a gestão descentralizada de resíduos orgânicos pode ser utilizada como ferramenta para promover saneamento, saúde pública, agricultura urbana e capital social em ambientes urbanos vulneráveis”.

Clique aqui para ler o artigo na íntegra.

 

Cartilha “Agroecologia: Saberes e Práticas” está disponível online

A publicação faz parte do projeto de Diversificação Agroecológica da Fumicultura executado pelo Cepagro junto a 100 famílias de agricultores nos municípios de Leoberto Leal, Major Gercino e Nova Trento com apoio do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados do Ministério Público de Santa Catarina (FRBL/MPSC). O projeto é voltado para famílias que querem depender menos do cultivo de tabaco e também do uso de agrotóxicos e adubos químicos. A cartilha traz algumas técnicas trabalhadas nas oficinas e atividades do projeto, além de informações sobre as dinâmicas de organização e comercialização das famílias ligadas à Rede Ecovida de Agroecologia.

Clique na imagem para visualizar a publicação:

capa- cartilha

 

Para quem está em Florianópolis, é possível pegar um exemplar gratuito da cartilha na sede do Cepagro, que fica no Centro de Ciências Agrárias, no bairro Itacorubi. Leitores de outras localidades podem entrar em contato com a assessoria de comunicação da entidade através do email carudionisio@gmail.com.

Publicação aborda participação social na gestão dos resíduos orgânicos

Editada pelo Cepagro, a Cartilha “O passo a passo de uma Revolução: Compostagem e Agricultura Urbana na Gestão Comunitária de Resíduos Orgânicos” apresenta a perspectiva agronômica com participação social  no tratamento da fração orgânica do lixo urbano, que representa 50% em peso e é sistematicamente ignorada como matéria prima, causando sobrecarga e poluição em aterros sanitários.

Usando como fio condutor o caso da Revolução dos Baldinhos, a publicação é resultado de um projeto de pesquisa junto à FAPESC, lançando luzes ao conjunto de estratégias técnicas e de articulação social necessárias à consolidação deste novo paradigma frente a dispositivos viciados e ultrapassados nas políticas de saneamento.

Além de disponível na internet para download gratuito, o material impresso será lançado amanhã (18/05) em conjunto com o Manual de Replicação da Tecnologia Social em empreendimentos de habitação popular pelo país. Os lançamentos ocorrem na seqüencia de um painel de debates sobre a temática na Assembleia Legislativa de SC.

Clique na imagem para acessar a cartilha.

 

DSC_0235

 

Painel sobre resíduos sólidos urbanos e lançamento de publicações acontecem nesta quarta na Alesc

Na próxima quarta-feira (18/05), a partir das 14h, será realizado no Plenarinho da Alesc (Assembleia Legislativa de SC) o painel de debates com o tema “A compostagem comunitária na gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU).” Os debatedores serão o analista ambiental do Ministério do Meio Ambiente Lúcio Costa, o professor do Centro de Ciências Agrárias da UFSC Rick Miller e o engenheiro agrônomo Antonio Storell Junior, coordenador de gestão de resíduos orgânicos da Prefeitura de São Paulo.

Após o painel, às 17h30, haverá o lançamento de 2 publicações editadas pelo Cepagro com a temática debatida: o Manual para replicação da Tecnologia Social da Gestão Comunitária de Resíduos Orgânicos e Agricultura Urbana em empreendimentos populares,  e a Cartilha “O passo a passo de uma Revolução”, que conta a história da Revolução dos Baldinhos à luz de reflexões sobre a importância de aproveitamento da fração orgânica dos RSU para a compostagem.

Entrada gratuita. Para o endereço da Alesc, clique aqui

cartaz-painel-ALESC-RSU-2016