Todos os posts de cepagroblog

Revolução dos Baldinhos vence prêmio de Preservação Ambiental

A ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil) concedeu o prêmio de Preservação Ambiental ao projeto Agricultura Urbana e Revolução dos Baldinhos, no último dia 22.

A distinção foi entregue à Eletrosul, que financiou parte do projeto. Todas as atividades foram realizadas pela equipe técnica do Cepagro em conjunto com os/as agentes comunitários/as da comunidade Chico Mendes. A Revolução dos Baldinhos segue funcionando e com vistas à ampliação da capacidade de reciclagem de resíduos orgânicos.

Saiba mais sobre o prêmio aqui.

Anúncios

Terceirização da alimentação escolar em SC está com os dias contados

Há pouco menos de 2 anos, 4 empresas privadas passaram a fornecer 100% da alimentação escolar na Rede Estadual de Ensino de Santa Catarina. Não bastasse o fato de estas mesmas empresas serem alvo de investigações criminais em outros estados, a medida fez com que o custo anual da alimentação subisse 55%.

A terceirização também excluiu uma importante alternativa de renda para os agricultores familiares do Estado. O quadro agora começa a ser revertido. O governador Raimundo Colombo declarou recentemente que não irá renovar os contratos com as empresas. A alimentação escolar deverá ficar sob responsabilidade dos munícipios ou das SDR’s (Secretarias de Desenvolvimento Regional).

Leia matéria completa, publicada no Diário Catarinense de 23/07/2011

Veja mais: em audiência pública na Assembléia Legislativa, o presidente do Cepagro Natal Magnanti denuncia a terceirização

 

Agroecologia e educação no interior de SC

Apesar de viverem em propriedades rurais, algumas crianças de Imbuia e Leoberto Leal (Alto Vale do Itajaí-SC) relatam que não há sequer uma horta em suas casas.

O motivo é o envolvimento das famílias com a monocultura do fumo ou da cebola, que requerem intensa mão-de-obra e pesada carga de agrotóxicos.

Em projeto educativo financiado pela KNH, o Cepagro contribui para alterar esta realidade. No vídeo, apresentamos o Seminário de avaliação de 1 ano do projeto, com oficinas de agroecologia e plantas medicinais, além dos depoimentos de educadores das escolas rurais.