Cepagro e Slow Food intercambiam experiências em Educação Alimentar e Nutricional

Foi buscando uma solução para o desafio de criar uma receita vegetariana com ingredientes brasileiros durante o Terra Madre 2016 – o maior encontro do Movimento Slow Food, que acontece a cada dois anos em Turim, na Itália – que a cozinheira Adriana Vernacci, de São Paulo, criou um molho pesto de cambuci (fruto nativo da Mata Atlântica) com a castanha do barú, espécie típica do Cerrado brasileiro. Banhando uma bela massa artesanal e salpicada com queijo de leite cru curtido no vinho, a receita de Adriana repetiu em Florianópolis o sucesso de Turim, trazendo um sabor especial para o Encontro do Grupo de Trabalho de Educação do Slow Food, realizado de 29 de abril a 3 de maio em Florianópolis. A equipe técnica do Cepagro participou no primeiro dia do Encontro, no Sítio Flor de Ouro, para compartilhar experiências e metodologias de trabalho em Educação Alimentar e Nutricional e também Ambiental.

texto e foto – Carú Dionísio

Baru e Cambuci: estrelas gastronômicas do Encontro

Os engenheirxs agrônomxs Gisa Garcia Barreto, Júlio César Maestri e Karina Smania de Lorenzi foram convidadxs a compartilhar com os slow-educadorxs um pouco do trabalho do Cepagro em Educação Alimentar e Nutricional e também Educação Ambiental, que envolve as Hortas Pedagógicas, a Compostagem e também a atuação em instâncias de incidência política, como o Conselho de Alimentação Escolar (CAE). O Encontro faz parte do Projeto Caracol, iniciativa do Slow Food com apoio da Misereor para trabalhar junto a 5 comunidades do alimento – engenhos de farinha, pescadores artesanais, quilombolas, assentados e agricultores do semiárido – com oficinas e sistematização de metodologias para aplicar políticas públicas de Educação Alimentar e Nutricional (EAN). Como explicou a historiadora e pesquisadora do IPHAN Gabriella Pieroni, que integra o Movimento Slow Food: “O GT de Educação do Slow Food é formado por pessoas que trabalham com alimentação em várias perspectivas e se encontraram pela educação. Nossa ideia com o projeto Caracol é compor um mosaico de metodologias de educação alimentar”.

Encontro foi realizado no Sítio Flor de Ouro, em Ratones.

Na sequência, Júlio e Karina falaram sobre a metodologia de Hortas Pedagógicas criada pela equipe técnica do Cepagro que atuou no Programa Educando com a Horta Escolar e a Gastronomia (PEHEG) de 2010 a 2014. “Nessa dinâmica de trabalho, as hortas foram estratégias para melhorar os hábitos de consumo dxs educandxs e também pensar o ciclo do alimento”, explicou Júlio. Karina ressaltou que as hortas nas escolas tinham caráter pedagógico, não necessariamente produtivo, ainda que uma das atividades era colher temperos e verduras ali para que fossem preparados pelas cozinheiras.

A engenheira agrônoma Gisa Garcia Barreto fala sobre o panorama da Alimentação Escolar no Brasil.

O trabalho de sensibilização junto à comunidade escolar, a parceria com as cozinheiras das escolas, a criação de um calendário agrícola conjugado com o ano letivo, a mobilização da escola para implementação da compostagem e o trabalho coletivo para montagem e manutenção da hortas, sempre com um toque lúdico, foram temas abordados por Karina e Júlio. “Assim, a escola torna-se um núcleo para disseminar a temática ambiental para as comunidades”, completou Júlio.

Júlio Maestri e Karina de Lorenzi apresentam a metodologia de Hortas Pedagógicas do Cepagro.

A pausa do almoço foi o momento de intercambiar saberes ecogastronômicos ao redor do fogão de lenha, com a equipe Cepagro pondo literalmente a mão na massa na preparação da massa com pesto de cambuci e castanha barú. A combinação entre Mata Atlântica e Cerrado foi apreciadíssima.

Dentro da metodologia da Hortas Pedagógicas do Cepagro, a Compostagem tem um papel central, pois instiga a reflexão sobre o ciclo do alimento e também sobre a gestão de resíduos nas escolas e comunidades. Para abordá-la em diversos contextos, a TV Composteira é uma das ferramentas mais utilizadas pela equipe técnica do Cepagro. “Além de explicar a técnica, é importante ter uma maneira lúdica e pedagogicamente eficiente de ensiná-la, estimulando a participação e o envolvimento”, explicou Júlio Maestri, enquanto apresentava o passo a passo da compostagem, mesclando informações técnicas com a participação de personagens feitos de garrafa PET e muitos risos e descontração da plateia.

Na sequência, xs integrantes do GT Educação Slow Food apresentaram seus princípios e motivações de trabalho. Conceitos como econutrição e ecogastronomia, centrados na valorização da biodiversidade local para criação de receitas e práticas alimentares, emergiram na conversa, reforçando mais um ponto de diálogo do Movimento com a agroecologia.

Uma das bandeiras do Slow Food é o “direito ao prazer”, com a alimentação representando uma experiência que vai muito além do paladar e abrange outros sentidos, como visão, olfato e tato. É nesta lógica que são feitas as Oficinas do Gosto, percursos sensoriais em que xs participantes tentam adivinhar, com os olhos vendados e através do toque, do cheiro ou do sabor, quais alimentos estão sendo apresentados. O ambiente agroflorestal do Sítio Flor de outro foi o cenário perfeito para os integrantes do GT Educação colocarem esta metodologia em prática durante o Encontro.

Para fechar a programação, as cozinheiras Adriana Vernacci e Cláudia Mattos falaram sobre a Arca do Gosto – projeto do Slow Food que tem o objetivo de documentar produtos gastronômicos especiais em risco de desaparecimento – e fizeram uma breve apresentação sobre os usos múltiplos da banana, reforçando o aproveitamento integral da planta e da fruta.

Veja abaixo o álbum completo de fotos do Encontro Cepagro e GT Educação Slow Food.

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s