Educação Patrimonial e Alimentar: a Escola vai ao Engenho

Na atividade promovida pelo Ponto de Cultura Engenhos de Farinha no dia 18 de junho, 20 alunos do NEI Maria Salomé dos Santos que participam do Programa Educando com a Horta Escolar e Gastronomia (PEHEG) visitaram o Engenho dos Andrade, em Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis. Além de experimentarem novos sabores e aromas durante a “Oficina do Sabor”, eles puderam conhecer um pouco sobre o feitio da farinha de mandioca artesanal, interagindo com histórias e memórias desta (agri)cultura. Estas vivências de espaços e saberes tradicionais dos engenhos fazem parte de metodologias transdisciplinares que estão sendo desenvolvidas para trabalhar temas de educação alimentar e patrimonial no âmbito dos Projetos Político-Pedagógicos da rede pública de ensino e do PEHEG  e que serão sistematizadas numa publicação com lançamento previsto para o final do ano.

DSC_0527

Após a recepção pelo dono do Engenho, o artista plástico Cláudio Andrade, as crianças testaram suas aptidões sensoriais durante a Oficina do Sabor, degustando suco de maracujá, sentindo o aroma do pó de café e tateando pinhão, cenoura, maçã e tangerina, tudo com os olhos vendados, o que lhes aguçou os sentidos. “Foi muito interessante ver o interesse das crianças e como algumas apresentam maior conhecimento sobre as frutas e os legumes”, afirma a mestranda em Agroecossistemas Flora Castellano, que ministrou a oficina junto com o chef Fabiano Gregório, integrante do Movimento Slow Food e dos Convivia Mata Atlântica e Engenhos de Farinha. A engenheira agrônoma Karina de Lorenzi também acompanhou o grupo, auxiliando na coordenação das atividades.

DSC_0449                         DSC_0464

Os meninos e meninas, todos com até 5 anos, também saborearam um café da manhã com salada de frutas (algumas orgânicas), pão, geléias e bijajica de produtores da rede de engenhos do Ponto de Cultura, além de suco de maçã da Rede Ecovida. Durante o café foram realizados alguns comentários sobre a procedência e qualidade dos produtos servidos.

DSC_0417

A próxima atividade foi uma pequena demonstração do processamento da mandioca no engenho, em que Cláudio ensinou como se rala manualmente a mandioca para fazer a farinha, trazendo um boi para dentro do engenho para coloca-lo em funcionamento. “As crianças ficaram curiosas com a massa da mandioca ralada, mas gostaram mesmo é de ver de perto um boi tão grande e bonito”, disse Flora.

DSC_0502

Clique na imagem abaixo para ver o álbum completo da atividade.

DSC_0533

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s