Representante mundial do movimento Slow Food cumpre agenda em SC até domingo

Engenhos de Farinha, matérias-primas gastronômicas da floresta e do mar, hortas escolares, reciclagem de resíduos orgânicos e a Academia Slow estão na pauta de discussões e visitas

A italiana Lia Poggio, representando a associação internacional Slow Food, está em Santa Catarina e permanecerá no Estado até o próximo final de semana. Além de conhecer projetos apoiados pela associação no Estado, Poggio vem discutir a participação da delegação catarinense no próximo Terra Madre e Salão do Gosto, evento bianual que reúne cerca de 6.000 produtores artesanais e pesquisadores de todo mundo, e ocorre no final de outubro em Turim (Itália).

            Nesta quarta, Lia Poggio visitou pela manhã produtores artesanais do molusco Vieira no município de Porto Belo. De tarde, esteve na comunidade Chico Mendes conhecendo o projeto Revolução dos Baldinhos, que realiza a gestão comunitária de resíduos orgânicos aliada à Agricultura Urbana, transformando mensalmente 12 toneladas de sobras alimentares em adubo para cultivos na própria comunidade. Em seguida, visitou 2 Engenhos de Farinha na região rural da Palhoça, que mantém a tradição de produzir derivados de mandioca e fazem parte de um Ponto de Cultura que realiza atividades em parceria com o Slow Food. Na ocasião, foi discutida a participação dos Engenhos no ExpoMovil, que ocorre paralelo ao Terra Madre e Salão do Gosto, e mostrará ao mundo produtos alimentares com identidade cultural oriundos de territórios latino-americanos, africanos e europeus.

            Na quinta-feira (06/09), Lia Poggio reúne-se com a Secretaria Municipal de Educação, onde haverá uma apresentação mútua entre o Slow Food e o Programa Educando com a Horta Escolar (PEHE), assessorado em Florianópolis pelo Cepagro em 63 Unidades Escolares. No mesmo dia irá conhecer também a RESEX (Reserva Extrativista) do Pirajubaé, cujo produto principal, o Berbigão, integra os produtos que compõem a Arca do Gosto organizada pelo Slow Food.

            A agenda continua na sexta, quando Lia viaja à Urubici para conhecer as famílias coletoras de Pinhão, matéria-prima também valorizada pelo associação Slow Food. Os compromissos da italiana encerram-se no domingo, quando ocorre o Academia Slow no município de Indaial, evento com palestras e vivências de campo em torno da valorização do alimento bom, limpo e justo, bandeira amplamente defendida pelo Slow Food.

contato de imprensa: Fernando Angeoletto
(48) 9633-4007 – comunicacao@cepagro.org.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s